Buscar
  • Comunicação CDL Itaúna

4 dicas para lucrar com os novos comportamentos do consumidor



Agora, em 2022, estamos vendo a vida retornando, não ao que era antes da pandemia da Covid-19, mas sim ao “novo normal”. Mas o mundo mudou, tivemos que nós adaptar, a maneira em que nos relacionamos mudou. E na área corporativa não foi diferente: mesmo com toda a melhora na saúde pública, justificado pelo alto número de pessoas vacinadas, o modelo híbrido de trabalho ainda prevalece em 44% dos casos, e parece que realmente veio para ficar. Porém, em contraponto, o trabalho presencial volta a superar o remoto em 2% (29% e 27%, respectivamente). Os dados são de pesquisa feita pelo IDC Brasil, a pedido do Google.


A maneira como nós consumimos também mudou: o e-commerce cresceu e novas tecnologias surgiram para facilitar o processo do consumidor. Hoje, 67% dos consumidores brasileiros não se importam se estão comprando online ou offline, o importante é conseguir o produto que desejam no melhor preço possível. A expectativa é de um crescimento de 42% do e-commerce até 2025, quando representará 39% do crescimento total das vendas no varejo.


As lojas físicas continuarão respondendo por 57% do crescimento e 82% das vendas totais até 2025. Os dados são do levantamento O Futuro do Varejo 2021-2025”, realizado pelo Google e o Euromonitor no Brasil, México, Argentina, Colômbia, Chile e Peru, de fevereiro a maio de 2021.


O salto do faturamento do comércio digital é outra prova das mudanças que passamos nesse período. No primeiro semestre de 2019, um ano antes da pandemia, foram arrecadados R$ 26,4 bilhões. Já no primeiro semestre de 2021, um ano após o início da pandemia, foram arrecadados R$ 53,4 bilhões, ou seja, pouco mais de 100% de crescimento. A informação é de pesquisas da Nielsen Webshoppers e da NeoTrust.


Comportamento de consumo

Estas mudanças trazem dados e insights para as empresas identificarem as tendências de consumo para este ano, e assim montarem estratégias para oferecer produtos e serviços que atendam às demandas e para aperfeiçoar cada vez mais a experiência do comprador na loja. Confira mais alguns dados sobre o comportamento de consumo do brasileiro:


A – Desejos e necessidades

A pesquisa da Vida na Quarentena, do Google, mostra como o brasileiro está esperando ansioso pelo fim da pandemia e que as prioridades mudaram:

  • Crescimento de 123% nas buscas pelo termo “fim da pandemia”;

  • Aumento de 82% nas buscas por “celular barato”;

  • A procura pelo termo “terapia” cresceu 43%;

  • 80% de aumento anual no interesse por “hotel fazenda no interior”.

Mundialmente, as pessoas buscaram +150% pelo termo “perto de mim com mesas ao ar livre”.


B – Locomoção e compra

Pesquisa do waze mostra que os brasileiros estão ganhando as ruas e retomando hábitos antigos, preferindo locais abertos. Houve aumento nas navegações para:

  • Salões (+32%);

  • Varejo em geral (+22,4%);

  • Restaurantes (+14,4%);

  • Academias (+5,3%).

Aproveite estes movimentos

Confira algumas dicas para aproveitar as transformações recentes no comportamento dos consumidores brasileiros:


1 – E-commerce

Todo dia novas pessoas estão aderindo ao e-commerce, seja pela facilidade gerada, seja pelo aumento de confiança no recebimento do produto ou pela rapidez de entrega. Grandes marketplaces, como a Amazon, já trabalham em parceria com varejistas menores. Não perca tempo, entre para esse mundo.


2 – Omnichannel

O omnichannel é a estratégia de interligar diferentes canais, no caso do varejo, o físico e o online. Até 2025, 43% do total de vendas realizadas serão feitas por empresas adeptas do comércio omnichannel. Acelere a transição, por melhores que sejam seus resultados em apenas um deles.


3 – Agências parceiras

Existem agências especializadas em marketing para fazer essa transição, desenvolver o modelo do seu negócio e gerar uma melhor dinâmica entre seu empreendimento e o consumidor. A tendência é um crescimento de 93% na oferta de serviços dessas agências, segundo o estudo Reclaim Growth with Rapid Agency Trasnformation, a thought-leadership, do Google. Portanto, procure uma para melhorar seus resultados.


4 – Capacidade de adaptação

Mais importante do que simplesmente mudar a forma como você faz negócios baseado em dicas ou em exemplos de sucesso, é preciso desenvolver a capacidade de se adaptar, seja na vida pessoal, seja na comunicação ou no trabalho. O mundo muda cada vez mais rápido, as adaptações serão cada vez mais importantes. Entenda as mudanças ao invés de só realizá-las.


FONTE: Varejo SA

3 visualizações0 comentário