Buscar
  • Comunicação CDL Itaúna

5 principais tendências de marketing para 2022

Profissionais de marketing devem continuar utilizando mecanismos que facilitam a integração e a colaboração dos times à distância em 2022



Não há como negar que a transformação digital, que já estava em curso últimos anos, foi acelerada pela pandemia. Do comércio à construção civil, a digitalização de processos pôde ser observada nos mais diversos setores ao longo dos últimos meses – mas fica ainda mais evidente quando olhamos para a área da comunicação.


Prova disso é que, dos mais de 8.200 profissionais de marketing entrevistados pela Salesforce entre maio e junho deste ano em 37 países (incluindo o Brasil), mais de 80% afirmou que a pandemia mudou a maneira de as marcas alcançarem o público e impactou suas estratégias de engajamento digital. Os dados fazem parte do relatório Global State of Marketing, que foi publicado pela empresa no último dia 11.


A pesquisa também revelou que, apesar do desconforto que essas mudanças poderiam causar, os profissionais de marketing continuam otimistas no que diz respeito ao futuro de seus empregos e ao impacto que a área pode causar dentro das organizações.


“Eles estão abrindo novos caminhos à medida em que priorizam a inovação, a transformação digital e um futuro de trabalho a partir de qualquer lugar[…]. Para isso, estão se abraçando em tecnologia, dados e novos medidores de sucesso”, diz o relatório.


Veja, abaixo, alguns outros insights e tendências do setor compartilhados no documento.


1 – O marketing precisa de dados como os humanos precisam de água

A maior parte (78%) dos profissionais de marketing entrevistados pela Salesforce afirma que o engajamento do cliente já é orientado por dados e 83% acredita que a sua capacidade de atender às expectativas dos clientes depende de recursos digitais.


Mas, com a migração acelerada dos consumidores para o ambiente digital, a tendência é que esse número cresça cada vez mais. Para 2022, os profissionais da área esperam um aumento de 75% no número de fontes de dados que usam, ante 2020.


2 – Profissionais mais tecnológicos e conectados

Com tantas informações à disposição, o relatório pontua a crescente importância de ferramentas e plataformas capazes de fazer o gerenciamento destes dados, como a Customer Data Platform (CDP); e ressalta que o perfil esperado dos profissionais de marketing estará cada vez mais relacionado à sua capacidade de transitar no ambiente digital.


“Embora a demanda pela criatividade dos profissionais de marketing não vá acabar, o perfil cada vez mais digital dos clientes significa que os profissionais de marketing mais completos também serão tecnológicos”, diz o relatório.


3 – A ascensão do vídeo

Do YouTube ao TikTok – passando pelos Reels e pelas lives, o vídeo ganhou relevância durante a pandemia. Segundo o documento, este foi o canal de marketing que mais cresceu ao longo do último ano; seguido pelas redes sociais e anúncios digitais.


Mesmo os eventos, que historicamente sempre foram analógicos, se digitalizaram nos últimos dois anos – e a tendência é que eles continuem sendo majoritariamente híbridos e virtuais em 2022.


4 – A colaboração impulsiona o marketing da nova era

Levando em conta que grande parte das empresas pretende continuar adotando estes novos modelos de trabalho mesmo após o final da pandemia, o relatório aponta que os profissionais de marketing devem continuar utilizando mecanismos que facilitam a integração e a colaboração dos times à distância, como ferramentas de videoconferência e plataformas de planejamento e organização virtuais.


“Em uma nova realidade em que as equipes estão distribuídas e o papel do escritório mudou, a colaboração também está no topo das prioridades dos profissionais de marketing”, diz o documento.


5 – O trabalho remoto veio para ficar

Dentre os novos hábitos trazidos pela pandemia que prometem permanecer em alta no ano que vem, o trabalho remoto (ou híbrido) é uma das maiores certezas. Não apenas porque boa parte das pessoas parece ser mais produtiva trabalhando de casa, mas também porque um horário de trabalho flexível foi apontado como o principal motivo para 48% dos trabalhadores permanecerem em seus empregos atuais, de acordo com um levantamento da Prudential.


E no setor de marketing não é diferente. Para 76% dos profissionais entrevistados no estudo da Salesforce, as mudanças na maneira com que colaboram e se comunicam com suas equipes durante o trabalho serão permanentes.


Outro dado que merece destaque é que, mesmo com a distância física, a maioria dos entrevistados afirmou que se sentiu mais conectada a seus gestores, colegas e clientes durante o trabalho remoto.


FONTE: Varejo SA

11 visualizações0 comentário