Buscar
  • Comunicação CDL Itaúna

CDL Itaúna, ACE Itaúna e Polícia Civil lançam campanha "Sinal Vermelho" contra a violência doméstica


- Arte divulgação


Em Itaúna, de acordo com a Delegacia da Mulher, a média é de 02 Medidas Protetivas por dia, 60 no mês, no que diz respeito a violência doméstica. Mas os números são maiores quando falamos no estado e país. Diante destes cenários, a Polícia Civil e as entidades CDL Itaúna e ACE Itaúna firmaram parceria para o enfrentamento da violência doméstica, auxílio e encorajamento à denúncia e quebra do ciclo de violência. A campanha foi batizada de “Sinal vermelho contra a violência doméstica”.


A campanha consiste em incentivar as mulheres a romper o ciclo de violência e, para isso, propõe que a mulher que esteja sofrendo algum tipo de abuso e esteja impossibilitada de procurar uma unidade policial, possa apresentar um sinal que identifique que ela é uma vítima.


"Na prática, é que em caso de uma mulher chegar com um sinal vermelho, um "X" na mão e apresentar no comércio aderente a campanha, que o comerciário/lojista possa acionar a PM para encaminhamento", destaca a delegada da Mulher em Itaúna, Drª Luciene F. Junqueira Caldas.


De acordo ainda com a Drª Luciene, caso a pessoa não possa permanecer no local, o lojista está orientado a anotar o nome completo, endereço, telefone, e repassar as informações para a Polícia Militar, ou então para a delegacia. “Basta que a pessoa ligue para o 197, que terá acesso aos contatos da Polícia Civil. Além disso, a pessoa que fizer a denúncia, não será arrolada como uma testemunha, mas apenas será um comunicante.”


"Para as entidades CDL e ACE é um dever promover e apoiar tais ações como esta, tendo em vista também sua responsabilidade social. Faremos uma ampla divulgação desta ação do Comércio, mostrando o engajamento de todos, a fim de estabelecer cultura de paz, respeito e solidariedade, sendo este mais um meio das vítimas acessarem o sistema de justiça", destacou o presidente da CDL Itaúna, Maurício Gonçalves Nazaré.


As lojas participantes terão um cartaz identificando que apoiam a campanha, além de promoverem em seus canais de comunicação com os clientes.


As vítimas de violência podem, também, recorrer ao aplicativo https://www.mg.gov.br/servico/acessar-o-aplicativo-mg-mulher , disponibilizado pela Polícia Civil. As denúncias podem ser feitas pessoalmente ou por pessoas que queiram denunciar, nas delegacias especializadas em Atendimento à Mulher ou pelo site delegaciavirtual.sids.mg.gov.br.

22 visualizações0 comentário