top of page

Gestão da mudança e inovação: 5 passos para transformar negócios

Vivemos em uma era em que a velocidade das mudanças e a necessidade de inovação determinam o sucesso no ambiente corporativo, independentemente do porte e área de atuação.

Shutterstock


Por Fernando Moulin Partner da Sponsorb, professor e especialista em negócios, transformação digital e experiência do cliente


Vivemos em uma era em que a velocidade das mudanças e a necessidade de inovação determinam o sucesso no ambiente corporativo, independentemente do porte e área de atuação. A capacidade de se adaptar às novas realidades e de promover inovações deixou de ser uma mera tendência e se tornou condição de sobrevivência e crescimento. No entanto, apesar de se consagrar tema comum de qualquer bate-papo em café ou no mundo dos negócios, a implementação efetiva de transformações e avanços tecnológicos dentro (e fora) dos escritórios muitas vezes se depara com barreiras significativas.


Resistência organizacional, cultura empresarial arraigada, dificuldades de tangibilizar o propósito em um projeto concreto, dificuldades na mensuração de retornos financeiros, falta de habilidades e estratégias para ações bem-sucedidas e escaláveis são apenas alguns dos obstáculos comuns para a maioria dos programas de transformação.


Para atestar fatos como esses, hoje estima-se que mais de dois terços dos projetos de inovação falham ou não conseguem ser implantados. E se acredita que 75% das empresas listadas na S&P 500 em 2017 terão desaparecido até 2027, em razão de profundas mudanças em seus modelos ou ambientes de negócio. Além disso, estudos indicam que muitas carreiras vão desaparecer em breve justamente por causa da tecnologia, em uma escala nunca antes vista (e não somente por causa da inteligência artificial).


O conflito entre a necessidade de mudança e a incapacidade de conseguir transformar negócios com efetividade, rapidez e resultados se soma à pressão externa pelo êxito e à competitividade do mercado, cada vez mais acirrada. Tudo isso em um cenário de competição com empresas de alcance global e modelos de negócio extremamente disruptivos (basta ver o exemplo da chinesa Shein no varejo de moda, por exemplo, e seus impactos na indústria), de crises sistêmicas e em série (guerras, problemas econômicos, polarização política e muito mais) e consumidores cada vez mais digitais, ansiosos e exigentes.


Ora, assim sendo, empresas e profissionais de todas as áreas precisam urgentemente trilhar os passos corretos para inovar, a fim de não serem condenados à irrelevância, ao desemprego e ao fracasso. Nesse contexto, listo cinco dicas cruciais que podem favorecer, e muito, o desenvolvimento dessa jornada contínua de gestão da mudança e transformar negócios.


1- Autorreflexão e compreensão do propósito

Liderar a gestão de mudança e implementar projetos de inovação exigirá muito esforço, árdua dedicação e poderá causar desconfortos em seus colegas de propósito, colaboradores, parceiros de negócio e demais stakeholders ao longo do tempo. Então, antes de tudo, questione-se: você deseja, de fato, ser esse agente? Com qual propósito? O que almeja obter no fim desse processo? Essas três perguntas têm o poder de definir o rumo das próximas ações que irá implementar.


2- Detalhamento das atividades, stakeholders e recursos

Esse passo é fundamental para sair do estado atual e chegar ao futuro desejado. Trata-se do desenvolvimento da solução, bem como da definição concreta do problema a ser resolvido. Faça ainda o mapeamento dos steakholders e dos recursos necessários para o sucesso do projeto, sejam eles financeiros, intelectuais, humanos, técnicos, temporais etc.


3- Plano de mitigação de riscos e de comunicação

É preciso compreender os motivos pelos quais as mudanças almejadas podem não ocorrer e, assim, elaborar um plano de ação concreto para eliminar ou reduzir esses possíveis impedimentos. Vale ainda se atentar ao fato de comunicar a ação em pauta, ou seja, divulgá-la para engajar as pessoas durante toda a execução do projeto, até o sucesso final.


4- Metas e validação

É imprescindível estabelecer metas e indicadores de acompanhamento da performance dos resultados ao longo do projeto de transformação e, claro, validar a solução com os clientes/usuários potenciais durante sua implantação. Esse movimento deverá ser contínuo e seus inputs servirão como pontos essenciais de ajuste para a implementação completa.


5- Reconhecimento e celebração

Celebre os sucessos ao longo do processo, reconhecendo e recompensando contribuições individuais e de equipe e planeje os próximos passos para manter o novo status quo atingido.


Em tempos de contínua transformação, o sucesso do líder inovador consiste em extrair o melhor das pessoas e das tecnologias, a fim de transformar negócios, a própria trajetória pessoal ou toda uma coletividade em que esteja inserido. Implementar mudanças de real impacto é algo treinável, factível e o caminho para qualquer organização que deseje ter relevância e sucesso junto a seus clientes.


*Fernando Moulin é partner da Sponsorb, empresa boutique de business performance, professor e especialista em negócios, transformação digital e experiência do cliente e coautor dos best-sellers “Inquietos por Natureza” e “Você Brilha Quando Vive sua Verdade”.


Fonte: Varejo S/A

11 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page