Buscar
  • Comunicação CDL Itaúna

Jair Bolsonaro recebe representantes do Comércio e Serviços



Jair Bolsonaro recebeu na tarde desta segunda-feira (7/6), no Palácio do Planalto, os presidentes das instituições que compõem a União Nacional das Entidades do Comércio e Serviços (UNECS). No encontro, que também contou com a presença do ministro da Economia, Paulo Guedes, os representantes do setor produtivo defenderam a ampliação das medidas emergenciais que tem garantido a sobrevivência das empresas e da manutenção dos empregos na pandemia.


O presidente da República falou sobre as ações de seu governo em favor da economia, destacando a previsão de crescimento do Produto Interno Bruto (PIB). “Se a previsão da economia é crescer 5% este ano, imagine se não tivesse a pandemia? Já teríamos alcançado o sonho de todos nós”, disse Jair Bolsonaro.


De acordo com Paulo Guedes, o auxílio emergencial será estendido até que todos os brasileiros adultos estejam vaciandos, o que deve ocorrer até setembro. O ministro falou ainda que em outubro o governo deve lançar programa de incentivo de qualificação profissional e inclusão produtiva. Em fase de elaboração, o projeto prevê o pagamento de meio salário mínimo para o cidadão se profissionalizar e entrar no mercado de trabalho. “Queremos que as pessoas tenham capacidade de subir a chamada rampa de ascensão social”, ressaltou o ministro.


O Ministério da Economia ainda estuda a criação de medidas para reduzir o desemprego. Segundo as previsões de Guedes, dois milhões de novos empregos serão criados em curto espaço de tempo. “Queremos deixar um horizonte de esperança para as pessoas. Por isso, vamos criar um programa para atacar o desemprego em massa”, destacou Paulo Guedes.


Comenda

O presidente da Confederação das Associações Comerciais do Brasil (CACB), George Teixeira Pinheiro, entregou a Jair Bolsonaro a 8ª Comenda Conde dos Arcos. Pinheiro agradeceu as ações do governo federal em socorro ao setor de comércio e serviços, em especial às Micro e Pequenas Empresas.


“Queremos construir um ambiente de negócios mais favorável ao crescimento das empresas e do Brasil. Neste sentido, a reforma tributária precisa caminhar mais rapidamente. Não dá mais para lidarmos com um sistema tão complexo e oneroso. E um país que quer se desenvolver não pode permitir que o emprego custe tão caro, em que as empresas acabam pagando quase o mesmo entre tributos e salários”, apontou o presidente da CACB.


Além de toda a diretoria da CACB, estiveram presentes representantes das 27 federações estaduais. No Brasil, o setor de comércio e serviços como um todo representa 73% do PIB e é responsável por cerca de 27 milhões de empregos e 80% das empresas ativas no país.


Entre os membros do governo federal, participaram os ministros da Casa Civil, General Luiz Eduardo Ramos; Secretaria-Geral, Onyx Lorenzoni; da Cidadania, João Roma; da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas; da Secretaria de Governo, Flávia Arruda; do Gabinete de Segurança Institucional, General Augusto Heleno; e da Saúde, Marcelo Queiroga. Os deputados Silas Câmara (Republicanos-AM) e Antônia Câmara (PL/AM) acompanharam o encontro.


Proteção de dados

O presidente da Associação Brasileira de Atacadistas e Distribuidores de Produtos Industrializados (ABAD), Leonardo Miguel Severini, entregou ao presidente da República documento no qual a UNECS e suas entidades-membro apoiam a nomeação de Ricardo Almeida, diretor de Segurança da Informação do Sistema CNDL, ao Conselho Nacional de Proteção de Dados Pessoais e da Privacidade (CNPD).


“Nesse período que vivemos, com o aumento de nossas transações e atividades ambientes virtuais, tivemos um importante avanço na proteção do tratamento dos dados pessoais, com a aprovação da Lei Geral de Proteção da Dados Pessoais (LGPD) e a Instituição de um Conselho Consultivo para garantir a representatividade dos setores na regulamentação equilibrada da Lei junto à ANPD”, afirmou Severini.


Sebrae

Antes de se reunirem com Bolsonaro, os representantes do setor de Comércio e Serviços almoçaram com o presidente do Sebrae, Carlos Melles. Na pauta, medidas de fortalecimento da economia brasileira, em especial para os micro e pequenos negócios. Melles também acompanhou o encontro com o presidente da República no Palácio do Planalto.


“Tivemos uma audiência muito positiva, agradecendo, reconhecendo e solicitando aperfeiçoamentos no crédito, na legislação trabalhista, nas reformas tributárias e administrativa e avançando nas medidas que beneficiam as micro e pequenas empresas”, disse Melles.


Colaboração da Comunicação da UNECS.

FONTE: Varejo SA

7 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo