Buscar
  • Comunicação CDL Itaúna

Número de empresas em funcionamento cresce em 252,8 mil em um mês

Salões de beleza e comércio de vestuário registram maiores retomadas.


A retomada da economia está se refletindo no aumento do número de empresas em funcionamento. Segundo o Mapa de Empresas do Ministério da Economia, em setembro foram abertos 252.840 negócios a mais do que foram fechados.

Em 31 de agosto, havia 19.289.824 empresas ativas no país. Em 30 de setembro, o número aumentou para 19.542.664.

As atividades econômicas de maior destaque na criação de empresas em setembro foram: cabeleireiros, manicure e pedicure; comércio varejista de artigos do vestuário e acessórios; comércio varejista de bebidas; restaurantes e similares.

Cada empresa levou em média 2 dias e 21 horas para ser aberta em setembro, o mesmo tempo registrado em agosto. Do total de empresas criadas no mês passado, 32,8% demorou menos de um dia para abrir.

A Estratégia de Governo Digital prevê a redução do tempo médio de abertura de empresas no país para apenas um dia até o fim de 2022. Em 21 meses, o intervalo caiu quase à metade. Em janeiro do ano passado, cada empresa levava, em média, 5 dias e 19 horas para ser aberta.

Segundo a Secretaria Especial de Desburocratização, Gestão e Governo Digital do Ministério da Economia, a modernização das Juntas Comerciais e a ampliação da oferta de serviços no portal gov.br contribuíram para a redução do tempo médio de abertura de empresas.

Medidas que entraram em vigor com a Lei de Liberdade Econômica, como o registro automático de empresas e a dispensa de alvará para atividades de baixo risco, também foram decisivas na avaliação do órgão.

Para o presidente da Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas do Estado de Minas Gerais (FCDL-MG), Frank Sinatra, um ambiente favorável e menos burocrático incentiva e estimula o empreendedorismo. “Com essas medidas, o empresário não medirá esforços para abrir ou manter seu negócio em funcionamento e assim continuará contribuindo para a manutenção dos empregos e para a retomada da economia. Todas as ações adotadas pelo governo que beneficiem as micro e pequenas empresas são muito bem-vindas ”, destaca Frank.

Fonte: Agência Brasil do site FCDL MG



4 visualizações
Acompanhe nossas Redes Sociais:
  • Facebook
  • Instagram
  • YouTube