Buscar
  • Comunicação CDL Itaúna

NOTA - Ações da CDL Itaúna e demais entidades referente ao Coronavírus - COVID-19

NOTA

A CDL Itaúna desde sempre atua com planejamento para preservar a saúde e a vida das pessoas, a vida e a saúde das empresas, bem como os empregos, buscando um equilíbrio socioeconômico.


Desde novembro de 2019, o presidente da CDL Itaúna (Câmara de Dirigentes Lojistas de Itaúna), vice-presidente da ACE Itaúna (Associação Comercial e Empresarial de Itaúna) e vice-presidente da FCDL-MG (Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas de Minas Gerais – Regional Centro-Oeste), Maurício Gonçalves Nazaré, percebendo a situação evolutiva na China desde então, iniciou através das entidades um estudo para acompanhamento da evolução, focado em preparar e municiar o Hospital Manoel Gonçalves e o município para o enfrentamento do COVID-19.


Naquela oportunidade, houve um entendimento claro que o Hospital Manoel Gonçalves, que atende a população de Itaúna e região, seria o principal indicador para as tomadas de decisões. A partir de então, Maurício Nazaré, que também é conselheiro do Hospital, iniciou um trabalho de apoio e criação de um fundo para amparo financeiro, que pudesse subsidiar os possíveis casos de Coronavírus na cidade para os próximos 120 dias.


Esse fundo é composto por um processo de governança corporativa, com conselho de administração, diretoria executiva e conselho fiscal, com membros do hospital, do Centro de Desenvolvimento Econômico e Socioambiental de Itaúna (CDE) e de quatro empresários itaunenses, com recursos financeiros provenientes da campanha “Doar para Salvar”.


Diante disso, foi feito um orçamento de tudo que precisava para montagem no hospital de Itaúna de 10 leitos de observação, 10 leitos de tratamento intermediário e 10 leitos de CTI, para atendimentos de pacientes com Coronavírus.


Para custeio dos 120 dias de prevenção ao Coronavírus, entre compras de equipamentos que são monitores cardíacos, kits de exames, respiradores/ventiladores, além de equipamentos de EPI’s, oxigênio, ar e vácuo e equipe técnica, os custos totais são de R$5.969.808,40.


Mesmo no início havendo muitas críticas do ponto de vista de analisar e dar apoio ao hospital, não perdemos a força, a determinação e o foco para conseguir levantar os fundos necessários. Através da campanha "Doar para Salvar", com ligações feitas pelo presidente Maurício Nazaré, foi possível arrecadar aproximadamente R$2 milhões em 24h, mas que ainda o objetivo é buscar os recursos necessários em sua totalidade. Todas as informações sobre a campanha estão disponíveis no site www.doarparasalvar.com, para arrecadação junto a empresários da cidade.


As doações na ordem de R$2 milhões de reais deram possibilidade de o Hospital Manoel Gonçalves preparar uma ala para os 30 leitos previstos. As entidades que integram o CDE (Centro de Desenvolvimento Econômico e Socioambiental de Itaúna), ACE Itaúna, CDL Itaúna, Sindicomércio, Sicoob Centro-Oeste, Sindimei e Aconita, doaram até o momento R$200 mil reais aproximadamente.


Todo este trabalho de estudos e ações desenvolvidas, além de pesquisas com empresas, foi entregue ao prefeito de Itaúna, Neider Moreira de Faria, pelo presidente Maurício Nazaré, no dia 28/03/2020, quando foi solicitado a reabertura do comércio.

No ofício entregue, foi possível repassar ao prefeito todos os parâmetros e dados para a tomada de decisão, onde foi sugerido o sistema “Diagonal” de isolamento, intercalando o comércio por ramo de atividade, com uso obrigatório de máscaras, álcool em gel, distanciamento e atendimento individualizado, entre outros.


Além disso, estatísticas são analisadas diariamente, para dar subsídio ao Hospital Manoel Gonçalves, bem como a Prefeitura de Itaúna, comparando números de casos, dividido por população, entre: Itaúna e o Brasil; Itaúna e os estados da região Sudeste (Minas Gerais, São Paulo, Rio de Janeiro e Espírito Santo); Itaúna e as cidades que são limítrofes.


A campanha "Doar para Salvar" está a todo vapor, sendo já trabalhados os maiores grupos econômicos da cidade. Agora, o foco é buscar apoio de grupos intermediários, que são as micro e pequenas empresas e também toda população de Itaúna.

Assim, com todo este trabalho, a sociedade civil organizada, através da ação do presidente Maurício Nazaré, está sendo possível monitorar de forma ordenada e planejada, a manifestação do Coronavírus (Covid-19) no município, a fim de subsidiar toda a população, buscando sempre a preservação das pessoas físicas e jurídicas, para que seja possível gerar emprego, renda e erário para o Poder Público, organizando assim, a sustentabilidade socioeconômica de Itaúna e região.


J. Mendes: Construção de nova ALA para o hospital



O grupo J. Mendes divulgou que iniciou a construção do novo bloco hospitalar do Hospital Manoel Gonçalves, sendo uma doação da empresa. De acordo com informações, o Hospital procurou a empresa demonstrando a necessidade de aumento de leitos de enfermaria. O Grupo J. Mendes, comovido com o pleito, decidiu assumir a construção.


Será um novo prédio construído com 4 (quatro) andares. Destes, 2 (dois) andares a J. Mendes entregará prontos, com tudo funcionando.


O novo prédio ficará assim:


  • Subsolo: vazio 1º andar: maternidade 2º andar: enfermaria (32 leitos + 1 isolamento ) 3º andar: vazio


Os andares vazios servirão para futuras expansões do Hospital. De acordo com informações, a previsão de conclusão da obra é de 12 meses.


209 visualizações
Acompanhe nossas Redes Sociais:
  • Facebook
  • Instagram
  • YouTube