Buscar
  • Comunicação CDL Itaúna

É hoje!



É hoje! Uma das datas mais esperadas pelo comércio, a Black Friday, chegou com ares de novidade e grande expectativa do comércio. Mais do que a esperança de milhares de varejistas aumentarem as vendas, a data ganhou contornos de teste para as chamadas novas relações de consumo, em especial no que diz respeito ao aprimoramento e expansão do e-commerce. Além de movimentar bilhões em compras, a promoção será o mais digital de todos os tempos, uma oportunidade de aplicar e melhor entender as mudanças que se propõem desde que 2020 se tornou o ano da pandemia.


Uma pesquisa realizada pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL), em parceria com a Offer Wise Soluções em Pesquisa, mostra que as lojas online (83%) mantêm a preferência dos consumidores, sobretudo nos sites/aplicativos de varejistas nacionais (57%) e nos sites/aplicativos de compra e venda de produtos novos e usados (33%). Apesar do destaque no meio online, uma parcela considerável dos entrevistados afirma que vai comprar em lojas físicas (47%), especialmente no shopping center (29%) e nas lojas de rua (23%).


Outra pesquisa, dessa vez da Conversion, especializada em SEO para negócios digitais, mostrou que 75,3% dos entrevistados realizarão compras online na data de promoções. A intenção de comprar produtos na Black Friday aumentou entre os consumidores: no ano passado, 84,6% dos brasileiros compraram e, em 2020, a expectativa é que esse número suba para 90,4%. A maioria dos consumidores (83,7%) disse que vai aproveitar a data para fazer compras de Natal.


De acordo com a TransUnion, companhia global de soluções de informação e insights de dados, o comércio online no Brasil deu um salto de quase 40% nas buscas de informações para confirmação cadastral no período de janeiro a agosto de 2020. Em julho, o mês mais movimentado para o e-commerce até agora, o crescimento chegou a 150% sobre julho do ano passado.


“Se o aumento de 150% nas consultas verificado em julho de 2020 sobre julho de 2019 se mantiver, teremos o maior fim de ano do e-commerce de todos os tempos, pelo menos em número de transações”, avalia Geovane Ferrarini Zanetti, head de Analytics & Data Insights da TransUnion.


Para o especialista, a Black Friday trará uma janela de oportunidade para os varejistas recuperarem ou consolidarem os resultados de suas operações em um ano cheio de desafios. Para isso, devem estar preparados para lidar com o novo formato de negócios digitais e com dois perfis de consumidores: aqueles em fase de aprendizado e adaptação ao e-commerce e os já acostumados a este “novo” mundo.


FONTE: VAREJO S.A

17 visualizações0 comentário
Acompanhe nossas Redes Sociais:
  • Facebook
  • Instagram
  • YouTube