Buscar
  • Comunicação CDL Itaúna

Carnaval 2022: como faturar sem as festas de rua


Com o surgimento da variante ômicron – altamente contagiosa, provocou aumento do número de casos e mortes por Covid-19 –, governadores e prefeitos cancelaram ou adiaram a programação do Carnaval 2022 que aconteceria de 26 de fevereiro a 1° de março, para evitar as aglomerações que propiciam condições perfeitas para o vírus se alastrar. As cidades de São Paulo e do Rio de Janeiro transferiram o desfile para o mês de abril. Em princípio, a previsão é que aconteça a partir do dia 21, feriado de Tiradentes, mas tudo dependerá do arrefecimento da pandemia.


Em algumas cidades, o ponto facultativo está mantido, o que pode representar oportunidade de negócio para o comércio, e as festas privadas estão liberadas. No entanto, as autoridades prometem as regras mais rígidas para estes eventos.


Uma pesquisa da Hibou e Score Group revelou que 45% dos brasileiros pretendem passar a data em casa por não se sentirem seguros para sair. Entre os entrevistados, 44% vão aproveitar o feriado para descansar; 38% dos entrevistados querem ficar em casa assistindo a filmes ou séries durante os dias de carnaval; e 24% vão passar mais tempo com a família. O levantamento foi realizado com 1.836 pessoas por meio de um questionário digital entre os dias 9 e 13 de dezembro em todo o país.


Negócios no carnaval

O carnaval representa uma oportunidade de negócio sazonal para diversas áreas do Varejo, Serviços e Turismo, mesmo sendo comemorada com restrições. Na última vez que foi celebrada no Brasil, em 2020, a festividade movimentou cerca de R$ 8 bilhões, segundo dados da Confederação Nacional de Bens, Serviços e Turismo (CNC).


Uma boa forma de lucrar com a data este ano é mostrar para os consumidores que comemorar o carnaval em casa pode ser tão divertido quanto em blocos de rua. Por isso, reforce junto ao seu público a importância de evitar aglomerações, se vacinar e se adaptar as comemorações ao contexto atual.


Antes de estocar produtos, faça uma análise da procura e demanda da sua loja durante o carnaval do ano passado. Houve alguma categoria que se destacou mais? Você apostou no mix sazonal para o período? Considere também os variados tipos de foliões que você alcança com a sua loja: aquele que vai para a farra; o que se reúne com amigos e a família; o que viaja: e aquele que aproveita para se isolar em retiros espirituais ou passeios isolados em hotéis fazenda e ranchos.


Produtos com mais saída

Bebidas alcoólicas: estão entre os itens mais consumidos no carnaval, seja em blocos de rua ou em celebrações domésticas. Dados da consultoria Nielsen referentes a 2020 indicam que 5 a cada 10 pessoas costumam consumir bebidas com álcool no carnaval, sendo que 92% dos entrevistados dizem preferir cerveja, seguido de destilado (24%) e vinhos (20%).


Fantasias e acessórios: o uso de fantasias e acessórios divertidos é uma tradição carnavalescas que deve se manter nas celebrações privadas e domésticas. No Google, a busca por “fantasias de carnaval” teve um salto nos últimos dias, especialmente no Pará, Amapá e Alagoas.


Maquiagem: outro elemento indispensável para a caracterização de quem gosta do carnaval é a maquiagem caprichada. Por isso, vender produtos deste segmento pode gerar um bom incremento de receita no faturamento da sua loja.


Protetor solar: muito utilizado não só no carnaval, mas também no verão como um todo, este é um produto que pode ser, inclusive, vendido com outros itens para alegrar o carnaval da criançada. Monte kits com espumas, confetes, maquiagens, chapéus divertidos e o protetor para criançada brincar ao ar livre.


Decoração: vender itens de decoração de carnaval é uma ótima forma de ajudar o seu cliente a se adaptar ao “novo carnaval”, e com isso, fazer/participar de pequenas festas com amigos e familiares.


Comida, higiene e limpeza: os itens de higiene e beleza e cuidados pessoais devem ser priorizados, bem como alimentos de preparo rápido e produtos de limpeza para atender as necessidades das festas caseiras ou sociais de salões e clubes.


Divulgação

Planeje uma campanha baseada na celebração e faça a divulgação pelos principais canais de comunicação da empresa. Se possível, também inclua na identidade da marca elementos visuais que façam referência à data. Assim, a loja vai entrar, de fato, em ritmo de carnaval.


Use as redes sociais para mostrar por que o carnaval merece ser comemorado mesmo em casa, e coloque seus produtos e serviços à disposição para isso. Aposte em conteúdos divertidos a fim de se aproximar do público e explorar as possibilidades de aplicação dos seus produtos e serviços. Você pode ainda dar ideias de brincadeiras ou sugerir músicas carnavalescas.


Promoções

Ofereça bons descontos e monte kits de produtos para aumentar o ticket médio das compras. Você pode, por exemplo, vender combos de fantasias, maquiagens e até drinks. Capriche nas promoções!


Loja física

Carnaval tem que ter alegria e cor. A sua loja é um canal para atrair vendas, por isso, aposte em uma vitrine temática e uma decoração bastante colorida com ornamentos carnavalescos.


Ponto Facultativo

Governos de várias localidades ainda não definiram se manterão o ponto facultativo no Carnaval, mas algumas já deliberaram sobre isso. Será ponto facultativo em:

  • Acre: de segunda-feira (28) a quarta-feira (2);

  • Alagoas: de sábado (26) a quarta-feira (2)

  • Amazonas: feriado na terça-feira (1°) e ponto facultativo na segunda-feira (28) e quarta-feira (2);

  • Distrito Federal: ponto facultativo para o funcionalismo público entre segunda (28) e 14h da quarta (2);

  • Mato Grosso: de segunda-feira (28) a terça-feira (1°);

  • Mato Grosso do Sul: de segunda-feira (28) a terça-feira (2), até às 13h;

  • Minas Gerais: de segunda-feira (28) a terça-feira (1°);

  • Pará: de segunda-feira (28) a terça-feira (2), até as 12h;

  • Rondônia: de segunda-feira (28) a quarta-feira (2);

  • Rio de Janeiro: de segunda (28) a quarta-feira (2), 14h. Vale para todo o estado

  • Rio Grande do Norte – feriado na terça-feira (1°) e ponto facultativo na segunda-feira (28) e quarta-feira (2), até 14h.

  • Rio Grande do Sul: de segunda-feira (28) a terça-feira (2), até as 13h;

  • Roraima: de segunda (28) a quarta-feira (2), até 14h.

  • Santa Catarina: de segunda-feira (28) a terça-feira (2), até as 14h;

  • São Paulo: de segunda (28) a quarta-feira (2), até meio-dia. Vale para todo o estado

  • Sergipe: de segunda (28) a quarta-feira (2).

Comércio

Tradicionalmente, em pontos facultativos, o comércio abre normalmente na segunda-feira, fecha na terça e volta na quarta, com a maioria dos estabelecimentos abrindo a partir de meio-dia.


Supermercados estabelecem horários especiais na terça-feira e abrem normalmente nos dias, mas vale lembrar que cada caso é um caso e diferentes cidades espalhadas pelo país tem horários específicos.


Em Santa Catarina será ponto facultativo nos serviços públicos estaduais nos dias 28/2, 1°/3 e 2/3 (até 14h), no entanto, em Joinville e Blumenau não haverá ponto facultativo.


No Rio de Janeiro, a Federação do Comércio e o Sindicato dos Empregados no Comércio (SEC-RJ) fecharam acordo e lojas podem abrir na terça-feira de carnaval.


Na Bahia, Ceará e Pernambuco já definiram que não haverá ponto facultativo nem feriado. O governador do estado cearense, o Camillo Santana (PT), recomendou abertura normal das atividades econômicas, que incluem comércio e indústria e instituições de ensino.


FONTE: Varejo SA

10 visualizações0 comentário