Buscar
  • Comunicação CDL Itaúna

Mix ideal de produtos: 4 dicas para definir sem erros



Por Wan Ming Chung*


A definição do mix ideal de produtos de um varejo é fundamental para o sucesso do negócio. Afinal, a escolha destes produtos equivale a mais vendas e fidelização dos clientes.


Mas embora pareça fácil realizar essa definição, a combinação inicial nem sempre é a mais assertiva. Isso porque, existe uma série de variáveis que podem apoiar a definição do mix ideal de produtos — e o comportamento do consumidor é essencial para o sucesso do seu portfólio.


Para ficar mais claro quais são estas variáveis, separei 4 dicas importantes para a definição do mix ideal de produtos. São elas:


1 – Conheça seu cliente

Parece óbvio, mas estudar o público-alvo é o primeiro passo e um dos mais importantes para a definição do mix ideal de produtos. Essa análise também ajuda a criar ações de marketing e de fidelização mais relevantes, como campanhas com maiores chances de sucesso. Assim, a clientela terá à sua disposição tudo aquilo que deseja para fechar negócio.


2 – Analise o sell-out

Como parte da análise do item 1, é fundamental saber como cliente se comporta. Com base nesse levantamento, é possível direcionar o mix ideal exato, com produtos específicos e na quantidade ideal, para cada ponto de venda.


Com esta estratégia, o negócio consegue obter vantagens, como:

• Garantir disponibilidade contínua dos produtos; • Ganhar capilaridade (abrangência de mercado); • Vender itens que tradicionalmente permaneceriam estagnados em estoque; • Aumentar a fidelidade do cliente.


3 – Observe a sazonalidade

A sazonalidade é um dos fatores que aumentam a necessidade de modificar o mix ideal de produtos. Datas excepcionais, como Natal, Dias das Mães, Páscoa e Black Friday, quase sempre trazem possibilidades comerciais que não podem ser deixadas de lado.


4 – Fique de olho na concorrência

Durante a definição do seu catálogo de mercadorias, observar a movimentação da concorrência é, portanto, fundamental. No entanto, isso não significa imitar as empresas que competem com a sua. Na maioria das vezes, ao monitorar o que os seus concorrentes ofertam, algumas falhas podem ser percebidas. Essa é uma estratégia muito eficiente, pois é embasada em reação. Isso permite ficar sempre um passo (ou vários) à frente dos concorrentes.


O mix ideal de produtos bem elaborado traz ganhos para todos os elos da cadeia, pois faz com que a indústria se planeje melhor quanto à produção, comercialize os produtos com a melhor margem, enquanto que o varejo consegue entregar ao consumidor exatamente o que ele precisa, evitando rupturas.


FONTE: Varejo SA

4 visualizações0 comentário